7ª edição do Concurso Nacional de Inovação 
 

Na cerimónia pública, que contou com a presença do Secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação, Eng. Carlos Oliveira e com o managing director da Pathena, Eng. António Murta, foram distinguidos 5 projetos nos cinco setores a concurso, bem como o vencedor absoluto.

Um total de 167 candidaturas de projetos científicos, académicos e de investigação, foram submetidos a esta sétima edição do Concurso Nacional de Inovação os seguintes projetos:

  • 36 ao setor de Clean Tech;
  • 21 ao setor de Processos Industriais;
  • 59 ao setor de Tecnologias de Informação e Serviços;
  • 34 ao setor de Saúde e Biotecnologia;
  • 17 ao setor de Recursos Naturais & Alimentação.

O júri - composto por reitores e vice-reitores das principais universidades do País - decidiu atribuir um grande prémio, distinguindo um entre os vencedores setoriais. A tecnologia em causa, premiada no setor de Clean Tech, recorre a uma tecnologia inovadora e ambientalmente sustentável, nunca antes aplicada na indústria têxtil, que constitui uma importante alternativa ao tingimento de tecidos convencional. Com um gasto mínimo de água, a solução deverá ser implementada a nível mundial dentro em breve.

No processo de avaliação das candidaturas, o júri do concurso guiou-se por um conjunto de critérios definidos pelo seguinte grau de importância: impacte potencial dos resultados do projeto na competitividade empresarial; excelência científica e caráter inovador do projeto; credibilidade da empresa, instituição de I&D ou inventor.

Veja aqui a descrição dos projetos premiados pela 7ª edição do Concurso Nacional de Inovação.

 

Vencedores

 

Prof. Jaime Rocha Gomes e

Secretário de Estado da Inovação, Eng. Carlos Oliveira

Projeto: A tecnologia “NANOCOR”, desenvolvida pelo Professor Jaime Rocha Gomes, da Universidade do Minho, consiste em nanopartículas coloridas à base de sílica, um material funcional nunca antes aplicado na indústria têxtil, e constituem uma importante alternativa ao tingimento têxtil convencional.