Artur é um peixinho-dourado
Sem muito espaço para viver.
Com vidro por todo o lado,
Pouco se consegue mexer.

Tivesse o Artur mais memória
E mais vezes se lembraria:
"Tão feliz era a minha história
Se aqui coubesse companhia".

Pobre Artur, apertado e só,
Sem mãozinhas nem PC
Num aquário que dá dó
E sem novobancoimoveis.pt.

 

Se procura casa, loja, escritório ou terreno procure novobancoimoveis.pt