NOVO BANCO Numismática

Coleção de Numismática

A coleção de Numismática do NOVO BANCO percorre toda a história de Portugal, retratando, através do dinheiro, a nossa formação enquanto povo, cultura e nação.

Considerada uma das mais completas coleções da sua espécie, é composta por cerca de 13.000 moedas, todas cunhadas em território que é ou foi português, durante um longo período superior a 2000 anos. Possui exemplares anteriores à fundação do Reino de Portugal, nomeadamente do período Hispano-romano, Suevo, Visigodo e Árabe, atravessando todos os reinados portugueses e culminando com a implantação da República.

Possui dos mais belos exemplares da Numismática portuguesa, que conhece três ciclos gloriosos: o medieval, o dos descobrimentos e o do ouro do Brasil.

Do período medieval merecem destaque as moedas do reinado de D. Fernando, entre elas a Dobra Pé Terra e, também, o Escudo de D. Afonso V, outra das grandes moedas portuguesas, que representa o projeto pessoal do jovem Rei cavaleiro - a Cruzada.

Dos Descobrimentos, época áurea da História de Portugal, surge O Português. Esta moeda de ouro foi, durante cerca de 70 anos, a mais valiosa e rica a circular internacionalmente, aceite como moeda em todas as transações comerciais. É um dos grandes marcos da glória da era Manuelina e destinava-se a anunciar ao mundo a vitória portuguesa no descobrimento do Caminho Marítimo para a Índia.

O terceiro ciclo glorioso pertence ao ouro vindo do Brasil, território descoberto em 1500 e fonte de inúmeras riquezas. D. João V mandou cunhar, durante o seu reinado e graças às grandes remessas de ouro provenientes do Brasil, uma das mais espetaculares séries monetárias da numismática portuguesa.

Também as antigas colónias constituem um repositório digno de registo, sendo de destacar, entre todas as outras, as do Brasil e da Índia, como as maiores coleções conhecidas atualmente.

A coleção foi adquirida ao empresário e Numismata Carlos Marques da Costa em 2007.