Skip to main content
SEGURANÇA ONLINE:

Uma conta com gestos que contam

O novobanco apoia a SEMEAR e o Movimento de Expressão Fotográfica.
Ao escolher abrir uma conta pacote 100%, que lhe traz muitas vantagens para o seu dia a dia, pode também escolher uma destas causas e acompanhar a sua evolução. Vamos mantê-lo a par do projeto que escolheu.

BIPP - PROJETO SEMEAR

A Associação BIPP-Inclusão para a Deficiência, é uma IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social), com 20 anos de atividade. Tem como visão a plena inclusão na sociedade de pessoas com deficiência cognitiva e a criação de comunidades mais inclusivas e sustentáveis.

A SEMEAR promove um programa de inclusão social com o objetivo de promover a empregabilidade e integração socio-profissional de jovens e adultos com difculdades cognitivas e o desenvolvimento através da formação certificada, transformação e produção agrícola biológica.

O programa SEMEAR é composto por um conjunto de 3 projetos interligados (a Academia, a Terra e a Mercearia) que promove a formação, a produção de produtos ambientalmente sustentáveis os quais trazem retorno financeiro e com a Mercearia a criação de postos de trabalho e comercialização de produtos produzidos na instituição.

  • SEMEAR Academia

    A SEMEAR Academia tem como principal objetivo a inclusão sócio profissional de jovens e adultos, entre os 18 e os 45 anos, com dificuldade intelectual e de desenvolvimento e tem por base um conjunto de formações certificadas que permitem o desenvolvimento das competências pessoais e sociais dos formandos e a sua integração no mercado de trabalho. Contempla, igualmente, um acompanhamento de coaching (ao jovem e à empresa), de forma a garantir a sua autonomia e manutenção no posto de trabalho.

    Toda a formação do SEMEAR Academia assenta nos princípios da autonomia, dignidade e valorização da pessoa, através do desenvolvimento de competências socio profissionais (softskills) que permitam preparar indivíduos profissionalmente competentes, a par de cidadãos socialmente competentes.

  • SEMEAR Mercearia

    O SEMEAR Mercearia é um negócio social inclusivo que se dedica à preparação, confeção, transformação e venda de produtos gourmet artesanais com o propósito empregar pessoas com deficiência. Ao mesmo tempo, este projeto procura combater o desperdício alimentar, através da recuperação de produtos hortícolas e frutícolas em risco.

    Os produtos são preparados com o apoio de jovens adultos com dificuldade intelectual e de desenvolvimento, empregados e beneficiários dos vários projetos SEMEAR. Estes são responsáveis pelo processo de transformação (triagem dos produtos, lavagem, processamento manual e confeção) e pelo embalamento e armazenamento.

  • SEMEAR na Terra

    O SEMEAR na Terra é um negócio social inclusivo que tem como objetivo formar, empregar e integrar sócio-profissionalmente jovens e adultos com dificuldade intelectual e de desenvolvimento, através da produção hortícola biológica.
    Em cada etapa, a preocupação é sempre a de se privilegiar o que é mais natural, próximo e sustentável. Apoiamos e praticamos a agroecologia, ou seja, tipos de agricultura que promovam ecossistemas adaptados e perduráveis, quer a nível do processamento, quer da comercialização dos produtos.

    Todo o processo do SEMEAR na Terra assenta em mão de obra especializada, através de colaboradores, estagiários e formandos com deficiência, em processo de aprendizagem prática.

O PROBLEMA e a RAZÃO

  • 900 mil Portugueses têm deficiência ou incapacidade;
  • Existência de barreiras sociais, a grande maioria estão em exclusão social e/ou em situação de pobreza;
  • Prevalecem preconceitos e desconhecimento das capacidades da pessoa com limitações;
  • 70% - Taxa de desemprego entre os adultos com deficiência (maioria em Lisboa e Vale do Tejo);
  • O programa SEMEAR tem atualmente uma taxa de empregabilidade de 58% vs 30% de média em Portugal.

O novobanco apoia esta instituição na formação socio profissional presencial de 14 jovens durante 18 meses (no percurso formativo até à empregabilidade).

Conheça o site do projeto SEMEAR 

MOVIMENTO DE EXPRESSÃO FOTOGRÁFICA
PROJETO ESTE ESPAÇO QUE HABITO

O Movimento de Expressão Fotográfica (MEF), é uma associação sem fins lucrativos que trabalha há 20 anos na área da fotografia, pretendendo promover o gosto pela mesma junto do grande público.

Dinamiza o projeto Este Espaço Que Habito, junto dos Centros Educativos em parceria com o Ministério da Justiça/Serviços de Justiça Juvenil. Entre 2013 e 2016 o MEF realizou 15 intervenções com 262 jovens em 6 centros em cumprimento de medida tutelar de internamento.

  • O PROBLEMA

    Jovens em cumprimento de medida tutelar de internamento que na maior da parte das vezes não tem competências sociais, dificultando a sua integração social quando saem dos Centros Educativos.

    Existência de barreiras sociais e financeiras na grande maioria dos jovens que se encontram em situação de exclusão social e/ou pobreza.

  • UMA SOLUÇÃO

    Trabalhar com os jovens na procura/descoberta da sua própria identidade, através do programa utilizando o recurso da fotografia enquanto ferramenta técnica de expressão pessoal e social.

  • OBJETIVOS

    Dotar cerca de 150 jovens (estimativa de jovens em permanência nos centros) de competências sociais e pessoais partindo do registo fotográfico.

O PROGRAMA ESTE ESPAÇO QUE HABITO irá dotar cerca de 150 jovens (estimativa de jovens em permanência nos centros) de competências sociais e pessoais partindo do registo fotográfico.

  • Construir as próprias câmaras escuras estenopeicas, vulgarmente chamadas câmaras pinhole (câmaras fotográficas que produzem imagens sem o auxílio de lentes);
  • Refletir através da imagem e da escrita a experiência que o lugar fotografado (interno ou externo ao centro) lhes proporciona;
  • Avaliação psicológica a partir das imagens e textos redigidos pelos jovens;
  • Editar um livro, mostra pública do trabalho final em 6 espaços culturais e produção de documentário com testemunhos dos jovens, técnicos e diretores dos centros, envolvidos no projeto.

Conheça o site do projeto MEF 

Conheça o site do projeto ESTE ESPAÇO QUE HABITO