NOVO BANCO
esclarece

NOVO BANCO esclarece NOVO BANCO esclarece
António Ramalho, CEO do NOVO BANCO, esteve presente no dia 15 de setembro de 2020 na audição ao Parlamento para prestar esclarecimentos sobre alguns temas abordados na imprensa recentemente.

Destacamos alguns momentos da audição.

  • Processos de venda em pacote aos melhores preços de mercado.
  • O NOVO BANCO não é um Ás para ser jogado neste jogo político.
  • Contratação da consultora Alantra1.
  • Exposição ao futebol.
  • Venda da GNB Vida.
  • Recuperação de NPL.
  • Esclarecimentos sobre remunerações.
  • Beneficiários efetivos e partes relacionadas.
  • Escrutínio a que o NOVO BANCO tem sido alvo.
  • Esclarecimentos sobre imparidades.
  • Esclarecimentos sobre o financiamento com capitais próprios.
  • Papel dos reguladores na venda da GNB Vida.
  • Venda de imóveis.
  • Sobre os 33 compromissos assumidos pelo NOVO BANCO.

 

Sobre a Venda da GNB Vida


O NOVO BANCO concretizou a venda da totalidade do capital social da GNB - Companhia de Seguros de Vida, S.A. ("GNB Vida") à GBIG Portugal, S.A., uma sociedade totalmente detida por fundos geridos pela APAX PARTNERS, LLP no dia 14 de outubro de 2019, cumprindo o compromisso nº 5 do Acordo Portugal/Comissão Europeia assinado em 2017. O compromisso exigia a venda até 2019.

O valor de venda ascendeu a um preço fixo inicial de 123 milhões de euros acrescido de uma componente variável de até 125 milhões de euros indexada a objetivos de distribuição constantes do contrato entre o NOVO BANCO e a GNB Vida para distribuição de produtos de seguros vida em Portugal por um período de 20 anos.

Com este contrato, que tem por base uma parceria de longo prazo com incentivos partilhados, o Novo Banco garante a distribuição de produtos de seguros vida da GNB Vida em Portugal na rede comercial do banco, assim como promove a inovação financeira e a melhoria do cross selling dos produtos de seguros vida.

A transação foi realizada num processo organizado de venda, competitivo e transparente, seguido em permanência pelo Fundo de Resolução.

A operação foi condicionada à não oposição da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) no âmbito da qual a idoneidade do comprador foi verificada.

A operação foi, naturalmente, autorizada pelo fundo de resolução.

 

 

 

 

Conheça os vários comunicados sobre este tema:


Fundo de Resolução
ASF
Gama Life